Desideratum

Siga tranquilo por entre o clamor e a impaciência e lembre-se de que a paz pode esconder no silêncio.
Esteja bem com todos até onde não seja preciso sacrificar os seus princípios.
Diga a sua verdade de modo sereno e claro e ouça os outros; mesmo os tolos e ignorantes, eles também têm a sua história.
Evite as pessoas vulgares e agressivas, pois elas são vexatórias ao espírito.
Não se compare aos outros, para não se tornar vaidoso ou amargo, pois sempre haverá melhores e piores que você.
Desfrute de suas realizações tanto quanto de seus planos.
Interesse-se por sua profissão por mais humilde que seja; ela é um bem verdadeiro na sorte inconstante da vida.
Tenha prudência em seus negócios, pois o mundo está cheio de traições. Mas não deixe que isto o torne cego para o valor; são muitas as pessoas que lutam por um ideal nobre e por toda parte a vida está cheia de heroísmo.
Seja autêntico, sobretudo não simule afeição. Mas não deixe de crer no amor, pois face a toda aridez e desilusões ele é tão perene quanto a relva.
Aceite graciosamente o conselho dos anos, abrindo mão de bom grado das coisas da juventude.
Fortaleça seu espírito para poder enfrentar os golpes súbitos do destino. Mas não se torture com os produtos de sua imaginação. Muitos pesadelos são frutos do cansaço e da solidão.
Tenha uma disciplina sadia, mas não exija demais de si mesmo. Você é apenas uma parte do Universo, como as árvores e as estrelas. Você tem o direito de estar aqui. E, quer lhe pareça claro ou não, o Universo está evoluindo como deve ser. Portanto, esteja em paz com Deus, qualquer que seja a sua concepção do mesmo. E, quaisquer que sejam as suas vicissitudes ou aspirações, no ruidoso tumulto da vida, esteja em paz com a sua consciência. Apesar de todas as falsidades, de todos os transtornos e de todos os sonhos desfeitos, o Mundo é belo.
Portanto, procure ser sempre feliz.

.

Texto encontrado na Igreja de Saint Paul, em Baltimore (EUA), 1792.
Colaboração do trabalhador Ingo.